sexta-feira, 11 de março de 2016

Dia 10

Muito bem, já são tantas as refeições que me esqueço daquiloque comi no próprio dia. Isso ou a minha memória começa a falhar... é capaz de ser a última opção. O que me vale são as fotografias que tiro àquilo que como. Aliás, o meu telefone, atualmente, só tem fotografias de comida. Enfim... estava neste entretém para ver se me lembrava o que tomei ao pequeno-almoço: ovos mexidos com cogumelos e salsichas. 



Finalmente, passados quase 15 dias de Whole 30, deliciei-me com um hambúrguer do H3, a cadeia de hambúrgueres que chegou há relativamente pouco tempo aos grandes centros comerciais. 

Nada de molhos, um simples hambúrguer grelhado com ovo estrelado e a clássica salada de alface, rúcula e tomate. 
Quem me conhece sabe que adoro H3 e que sempre que calha comer em centros comerciais, tenho de ir ao H3. E isto porquê? Porque perante a oferta gastronómica, o H3 é aquele prato saudável e que me satisfaz. Já o mesmo não acontece com o McDonald's, a Pizzahut, as massinhas italianas, de que gosto bastante, mas não fazem tão bem. 
Do H3, deixei o arroz e a batata frita há muito tempo, por isso, hoje foi só mais um dia em que me decidi ir ao H3. 

Vamos agora falar do jantar.
São 11 horas da noite e estou eu a chegar a casa. Não há nada feito, vamos cozinhar depois de um dia no escritório e mais umas horas a fritar os miolos na faculdade. O que apetece? Nada, mas as pessoas têm de comer, certo? A coisa ficou-se por uma lata de atum, macedónia com umas pepitas de milho, 1/4 de abacate e duas rodelas de beterraba. 
Confesso que não sou fã de beterraba, mas soube-me bem. O mesmo serve para o abacate, embora eu ache que esteja ali a faltar qualquer coisa. Há quem coma abacate com canela. Talvez seja por aí. 



Sem comentários:

Enviar um comentário